'Protesto em forma de dança', diz dançarina de clipe lançado em MG contra o racismo

Por Rodrigo Matarazzo em 28/06/2020 às 14:34:12
Clipe do movimento antirracista "Vidas Negras Importam" foi gravado em Poços de Caldas (MG) e tem repercutido nas redes sociais. Clipe contra o racismo é gravado em Poços de Caldas (MG)

Ricardo Batista Júnior

O grupo de dança Union Crew existe em Poços de Caldas (MG) desde 2016 e utiliza a dança como forma de dar voz às questões sociais que os próprios integrantes enfrentam, como o racismo e a desigualdade social. Na última semana, os integrantes gravaram um vídeo contra o racismo, motivado pelo movimento "Vidas Negras Importam", que surgiu com o assassinato de George Floyd nos Estados Unidos.

"O clipe surgiu como uma vontade de expressar o que a gente também passa - muitos dos nossos sofrem racismo direto. Resolvemos fazer um protesto em forma de dança pois é o que sabemos fazer de melhor, então montamos as coreografias e falamos: Agora é nossa vez de por a "cara a tapa", mostrar que existimos e que importamos", contou Ricardo Batista Júnior, diretor e coreógrafo do grupo.

O vídeo contou com a participação de quase 20 pessoas entre dançarinos, atores, diretores e a equipe de gravação. Após a publicação, o vídeo viralizou nas redes sociais, sendo compartilhado e elogiado por diversos perfis de artistas e páginas famosas na rede. Atualmente, após cinco dias desde a postagem, o vídeo já conta com quase 50 mil visualizações nas redes sociais.

A ideia do grupo na interpretação do clipe era prestar uma homenagem às vítimas do racismo e ainda promover um reflexão sobre as consequências deste preconceito que assola o Brasil e o mundo. Apesar da repercussão positiva representar a maior parte do retorno que recebeu, o grupo ainda sofreu ataques racistas.

"O racismo sempre esteve presente, muitas vezes passando despercebido, mas o povo negro está cansado e vamos lutar por um espaço de igualdade. É muito gratificante ver o quanto a sociedade gostou e encarou o vídeo com bons comentários apoiando essa luta. Quanto aos negativos, infelizmente tem pessoas que ainda fecham os olhos para realidade, é nítido ver o quanto ficam incomodados quando o assunto é o povo preto e suas lutas", observou Laura Lima de Melo, dançarina e coreógrafa do grupo.

"Essa bandeira foi formada para mostrar que sim todas as vidas importam, mas não somos tratados da mesma maneira. Somos marginalizados na sociedade e isso deve ser combatido, nosso movimento é por reconhecimento e respeito", concluiu a dançarina.

Os integrantes esperam que o vídeo continue repercutindo para que chegue a mais pessoas e que estas possam se conscientizar através da arte. " O movimento 'Vidas Negras Importam' é mais uma de tantas correntes que tentamos diariamente dar visibilidade para exterminar tantos estereótipos e preconceitos contra a nossa comunidade", disse Ricardo.

Clipe contra o racismo foi gravado no Bairro São José em Poços de Caldas (MG)

Ricardo Batista Júnior

*estagiária sob supervisão de Fernanda Rodrigues

Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas

Fonte: G1

ANUNCIE
ANUNCIOU VENDEU 2

Comentários

ANUNCIE