Portal de Notícias Administrável desenvolvido por Hotfix

Jacutinga

Em entrevista, Secretário de Obras de Jacutinga fala como está à situação dos reservatórios de água que abastecem a cidade


Nós últimos meses muito se tem falado sobre a questão de abastecimento de água na cidade de Jacutinga.

A Prefeitura Municipal de Jacutinga não têm medido esforços para amenizar essa situação. O Prefeito Melquíades de Araujo e toda a sua equipe de trabalho estão empenhados ao máximo para que esse problema sege solucionado.

Jacutinga está enfrentando uma estiagem muito grande devido à falta de chuvas e os reservatórios da cidade estão trabalhando com sua capacidade total de água reduzida. Essa redução está chegando a quase 50% do seu volume total.

Vale destacar que a escassez de água neste período não é um fator que está assolando somente a cidade de Jacutinga. Várias cidades de região estão enfrentando o mesmo problema e inclusive existe cidade que já está em racionamento de água. É o caso da cidade de Ouro Fino onde a DMAAE anunciou na última terça-feira que seus reservatórios estão em situação crítica, com apenas 15% da sua capacidade total de água. Nessa situação a empresa foi obrigada a colocar a cidade de Ouro Fino em racionamento de água por tempo indeterminado.

Neste sentido o Jornal A Fonte de Jacutinga procurou o Secretário de Obras de Jacutinga, José Aldo, para falar sobre este assunto.

O Secretário, em conversa com o Jornal a Fonte de Jacutinga começou a entrevista relatando em quantos por cento os reservatórios que abastecem a cidade de Jacutinga estão trabalhando, se a situação é preocupante e quantos litros por segundo estão chegando a ETA.

"Neste momento, os reservatórios estão trabalhando com 55% de sua capacidade. Cidades vizinhas estão sofrendo o mesmo mal, já que estamos há 140 dias ou mais sem chuvas. Então não tem nem nascentes e nem rio que suporte esta estiagem. Hoje está chegando uma média de 50 mil litros por hora, antes da estiagem era de 90 mil litros por hora", destacou.

O Secretário de Obras foi questionado se a cidade corre o risco de sofrer um racionamento de água e quais as medidas que estão sendo tomadas para que esta situação não piore ainda mais em Jacutinga.

"Ainda não temos previsão de racionamento, pois contamos com a conscientização da população neste período difícil. No momento, estamos abrindo novos poços artesianos e transportando a água por meio de 04 caminhões pipa até a ETA. As casas que não estiverem chegando à água os moradores devem entrar em contato pelo número 3443-6864, se identificar e passar o endereço (nome da rua e número da casa)", pontuou.

José Aldo falou ainda quais as medidas que estão sendo tomadas pela Prefeitura Municipal de Jacutinga a curto e médio prazo para resolver este problema de falta de água no município.

"No governo Araújo, a busca por resolver a questão da água foi constante. Nós aumentamos a capacidade de captação de água através de poço artesiano em 1 milhão e quinhentos mil litros de água. Também exigimos que os novos loteamentos tenham poço artesiano e reservatório com capacidade para atender todo o loteamento, caso contrário eles não são aprovados. Hoje, a médio prazo, o governo Araujo tem um projeto de captação de água nascente que está em estudo de viabilidade, trabalho que vai ajudar a resolver essa questão da água durante o período de seca. Através de uma empresa especializada, a nascente perto do Peniel foi descartada, pois seria um custo alto e não resolveria a nossa necessidade, a nascente localizada no Sítio do Roosevelt (Serrinha) que também é insuficiente. Estamos já analisando uma terceira opção que será eficiente para a solução da nossa necessidade", disse.

O Secretário, José Aldo, destacou para quem deve ser feitas as denuncias de desperdício de água no município e fez um apelo a toda a população jacutinguense.

"As denuncias de desperdício de água em Jacutinga deve ser feitas aos fiscais de postura do município através do telefone (35) 99763-2758. Pedimos que a população tenha consciência neste momento. Evitar lavar ruas, carros, passeios, trocar água de piscina, enfim, que todos economizem o máximo que puder até que as chuvas cheguem e regularizem este abastecimento", finalizou o secretário.

Jornal A Fonte de Jacutinga

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!