Após 60 casos, últimos detentos infectados recebem alta da Covid-19 em Poços de Caldas, MG

Por Rodrigo Matarazzo em 24/09/2020 às 21:50:30
Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou que mais nenhum preso está contaminado no presídio da cidade. Visitas presenciais foram liberadas em MG. Visitas são liberadas em presídios de MG; medida vale em cidades nas ondas amarela e verde

O Presídio de Poços de Caldas (MG) não tem mais nenhum detento com a Covid-19. A unidade chegou a 60 contaminações entre os presos, mas a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou que os últimos 28 que ainda estavam infectados receberam alta nesta quarta-feira (24).

De acordo com a Sejusp, os presos contaminados estavam com sintomas leves, eram monitorados por uma equipe de saúde e encontravam-se separados dos demais detentos.

Os primeiros seis casos de detentos contaminações no local haviam sido confirmados pelo órgão no dia 15 de agosto. Quatro dias depois novos quatro presos tiveram confirmação da doença, além de três servidores da unidade. No dia 22 de agosto, novas 38 infecções haviam sido anunciadas e, por último, no dia 3 de setembro, mais 12 contaminações, chegando a 60 casos.

Após 60 contaminações, Presídio de Poços de Caldas tem detentos recuperados da Covid-19

Reprodução/EPTV

Volta das visitas presenciais

A notícia da alta dos detentos ocorre um dia após o anúncio de que as visitas presenciais nos 194 presídios e penitenciárias de Minas Gerais serão retomadas a partir deste sábado (26), seguindo os protocolos para evitar a transmissão de Covid-19.

As visitas presenciais estavam suspensas desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março. O retorno, agora, será gradual e seguirá o Programa Minas Consciente, sendo que a liberação ocorre apenas para as cidades que estiverem nas ondas amarela ou verde do plano.

Todos os presídios localizados no Sul de MG estão na onda amarela.

Na onda verde pode acontecer a visita de um familiar a cada 30 dias, desde que ele também more em uma cidade que está na onda verde. A visita terá duração de até três horas.

Na onda amarela os visitantes devem morar em cidades da onda verde ou amarela. Mas as visitas terão duração de até 20 minutos e acontecerão só em unidades prisionais que permitem o distanciamento.

Em presídios que estão em cidades da onda vermelha as visitas presenciais seguem suspensas.

Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas

Fonte: G1

ANUNCIE
ANUNCIOU VENDEU 2

Comentários

ANUNCIE