Portal de Notícias Administrável desenvolvido por Hotfix

Vacinação

"Temos que continuar seguindo as medidas de segurança", diz Ibaneis


Às 10h da manhã desta terça-feira (19/1) teve início a vacinação contra a covid-19 em 15 hospitais da rede pública do Distrito Federal. Em evento realizado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), unidade de referência para o tratamento da doença e local onde a primeira vacina contra o novo coronavírus foi aplicada, o governador Ibaneis Rocha (MDB) comemorou o momento histórico. 

"Conseguimos, com o trabalho e esforço de cada um superar 2020 sem que nenhum paciente no DF tenha deixado de ser atendido. É um momento histórico, pois 2020 entrará para a história como o pior ano das vidas de todos nós", disse. 

Apesar da comemoração, o chefe do Executivo local alertou a população sobre a necessidade de continuar seguindo as medidas de segurança sanitária. "Ainda não acabou. Temos que continuar seguindo as medidas de segurança como o uso de máscaras, álcool em gel e evitando aglomerações e festas. Nós, do governo do DF, estamos prontos para tomar qualquer atitude necessária para proteger a população."

Primeira fase

A vacinação ocorrerá em quatro fases, divididas por grupos prioritários. Os primeiros a serem imunizados serão os profissionais da saúde; idosos acima dos 60 anos que estão em instituição de acolhimento ou asilos e pessoas com mais de 18 anos com deficiência física que vivem nessa mesma condição, bem como seus cuidadores; e a população indígena. Deste grupo de quase 190 mil pessoas, 51 mil devem receber a vacina nos próximos dias. 

A expectativa do governador é que, em cinco dias, todos esses 51 mil moradores do DF estejam vacinados. Sobre o restante dos grupos prioritários e próximas fases, Ibaneis afirmou que continuará pressionando o governo federal para a liberação de mais doses. "Fico feliz em saber que o Instituto Butantan (responsável pela produção da vacina chinesa CoronaVac) pediu o registro de mais 5 milhões de doses. Vamos continuar cobrando das autoridades federais para termos um número ainda maior de vacinas para toda a população."


Segundo o Plano Distrital de Vacinação, a segunda fase, a meta é vacinar todas as pessoas com mais de 60 anos. A terceira parte do plano de vacinação inclui pessoas com comorbidades. Professores e profissionais da força de segurança serão incluídos na quarta fase do plano, que chegou a ser excluída da proposta original, mas voltou à previsão após reivindicações das categorias.

UOL

Vacinação

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!