Portal de Notícias Administrável desenvolvido por Hotfix

pandemia

Senador do PSDB critica governador Ibaneis por decretar lockdown no DF


O parlamentar questiona ainda, o governador sobre o repasse do fundo constitucional: "Só do fundo constitucional de 2018 para 2019 cresceu R$ 600 milhões, de 2019 para 2020 R$ 1,4 bilhão. Então, houve um incremento do fundo constitucional que parte para a saúde de R$ 2 bilhões. Nós aprovamos R$ 640 milhões ao auxílio do estado, R$ 190 milhões a título de auxílio a município, destinamos emenda de bancada mais individuais, quase R$ 200 milhões para a covid-19. O governador sequer prestou conta".

Ao final do vídeo, Izalci Lucas pede explicações do GDF por ter desativado o Hospital de Campanha do Mané Garrincha e onde estão os hospitais da Papuda e da Polícia Militar do DF, para o tratamento de pacientes com covid-19. "Isso que deveria ter sido feito, restabelecer tudo isso. Será que o governador achou que ia acabar a questão da pandemia agora? Todo mundo sabia que vinha a segunda onda, o GDF não se preparou para isso, é muita irresponsabilidade e incompetência", afirma.

Lockdown no DF

Com o aumento de casos e mortes por covid-19 e de superlotação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), o governador do DF decidiu implementar um lockdown para conter o avanço da doença na capital.

Na manhã deste domingo, a ocupação de leitos de UTI, reservadas para pacientes com o novo coronavírus estava com 93,5% da capacidade. Até 14h, 24 pacientes com suspeita ou confirmação aguardavam por um leito de UTI na rede pública. Outros 7 esperam a transferência para outro tipo de leito de UTI.

As medidas de restrições serão mantidas até 15 de março. Segundo o decreto publicado no sábado, estão suspensas as atividades em espaços como cinemas, teatros, redes de ensino particulares e públicas, academias, salões de beleza, barbearias, clubes recreativos, shoppings, bares, restaurantes, além de qualquer atividade que precise de autorização do poder público.

O que não pode funcionar

* Nos shoppings centers ficam autorizados o funcionamento de laboratórios, clínicas de saúde, farmácias e o serviço de delivery. Nas feiras livres e permanentes fica autorizada a comercialização de gêneros alimentícios, vedado qualquer tipo de consumo no local.

O que pode funcionar

UOL

Pandemia

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!